Moçambique

Professores em Nampula poderão perder empregos devido a falsificação de diplomas

Mais de 70 professores poderão ser expulsos de várias escolas na província de Nampula, no norte de Moçambique. São acusados de falsificação de certificados de habilitações literárias para conseguir trabalho nas escolas.

Grundschule in Nampula, Mosambik (DW/S.Lutxeque)

Uma escola primária em Nampula (Moçambique)

A descoberta foi feita durante uma ação de fiscalização das autoridades em algumas escolas primárias da província. Foram encontrados mais de 70 certificados falsos de professores a lecionar em Nampula. E pode até haver mais casos, admite o o diretor provincial de Educação, Júlio Mendes.

"Alguns certificados não conferiam com os dados que temos, ou seja, havia certificados que quando levados para a própria escola onde a pessoa foi formada não constavam da lista daquela formação. E começámos a detetar que havia uma situação que podia ser generalizada", disse.

500 professores no desemprego

O caso acontece numa altura em que mais de 500 professores recém-formados estão desempregados por falta de vagas no ensino.

O responsável pelo setor da Educação na província mais populosa de Moçambique deu um prazo de uma semana para que os professores visados se justifiquem.

Mosambik Schule in Chimoio (DW/B. Jequete)

Crianças numa escola em Chimoio (Moçambique)

"Já comunicámos aos diretores distritais para que convoquem os professores [visados] para que eles provem com certificados originais e justifiquem porque as cópias não conferem com os dados que foram apresentados", alertou.

Caso se prove que os certificados são falsos, o diretor provincial de Educação não descarta a possibilidade de apresentar os casos às autoridades judiciárias.

Críticas à má qualidade do ensino

Pais e encarregados de educação apontam o dedo ao Governo pela má qualidade de ensino no país, que acusam de desleixo. E pedem mais atenção na contratação e formação dos professores.

Entre eles está Fátima José, que tem três filhos a estudar na cidade de Nampula. Um deles frequenta a quinta classe, mas não sabe ler nem escrever.

Ouvir o áudio 02:10

Professores em Nampula poderão perder empregos devido a falsificação de diplomas

"Nós estamos preocupados com os nossos filhos que entram nas escolas da 1ª à 12ª classes sem saberem ler [corretamente], através dos professores que estão a lecionar sem sequer formação", diz.

A corrupção e o favorecimento de amigos no setor da educação são apontadas como causas da fraca qualidade de ensino na província.

Fátima José faz um pedido: "O Governo que verifique esses professores [ a sua legalização]  para que tenhamos docentes formados para que os nossos filhos saibam ler e escrever [ no ensino primário]'', desafia. 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados

Albanian Shqip

Amharic አማርኛ

Arabic العربية

Bengali বাংলা

Bosnian B/H/S

Bulgarian Български

Chinese (Simplified) 简

Chinese (Traditional) 繁

Croatian Hrvatski

Dari دری

English English

French Français

German Deutsch

Greek Ελληνικά

Hausa Hausa

Hindi हिन्दी

Indonesian Bahasa Indonesia

Kiswahili Kiswahili

Macedonian Македонски

Pashto پښتو

Persian فارسی

Polish Polski

Portuguese Português para África

Portuguese Português do Brasil

Romanian Română

Russian Русский

Serbian Српски/Srpski

Spanish Español

Turkish Türkçe

Ukrainian Українська

Urdu اردو