Mais cabeças pensam melhor

Mais cabeças pensam melhor

Escola no Vale do Jequitinhonha aposta no diálogo e na participação da comunidade. Educação integral foi fundamental para mudar a realidade dos jovens na zona rural de Diamantina, Minas Gerais.

Uma estrada de terra em mau estado, coalhada de pedregulhos, com cinco precárias pontes de madeira é o único acesso para Inhaí, simpático distrito de Diamantina. É ali, em uma das regiões mais pobres de Minas Gerais, que vamos encontrar a Escola Estadual João César de Oliveira, vencedora nacional do prêmio Itaú-Unicef de 2015 com o projeto Eu, Você e a Escola, Educação que Transforma.

Feito em parceria com a Organização da Sociedade Civil Projeto Caminhando Juntos (Procaj), de Diamantina, o projeto de educação integral melhorou o rendimento e a autoestima dos alunos, trouxe mais tranquilidade para as aulas e aumentou o diálogo e a participação da comunidade.

"Havia muita violência, os alunos tiravam sangue mesmo", diz a diretora Eliane Sales Pereira, uma das idealizadoras do projeto, que foi para Inhaí como professora de História e assumiu a direção da escola em 2007. Além da agressividade, havia outros problemas: sem autoestima, os alunos não tinham perspectivas de um futuro melhor. Muitos estudavam alguns anos e logo voltavam para o garimpo, principal atividade da região até poucas décadas atrás. A equipe de professores estava desunida e desmotivada, e o rendimento dos alunos era baixo. Foi então que surgiu a ideia de a escola trabalhar com o Procaj, OSC que realiza ações na região.

O primeiro resultado da parceria foi um dia de "ação global": cada sala da escola foi transformada em um atendimento para a comunidade, como médicos, nutricionistas, advogados, salão de beleza, aula de futebol, posto de emissão de documentos. Com o sucesso da ação, a equipe passou a delinear novas estratégias.

Política | 22.11.2016

Os educadores passaram a se reunir a cada bimestre para mostrar resultados aos pais. Questionários foram feitos para diagnosticar as principais queixas dos alunos. "Passamos a ouvir muito", diz Eliane. As portas da diretoria passaram a estar sempre abertas para quem tivesse dúvidas, sugestões, pedidos. "A diretoria não impõe as coisas”, diz Luana de Souza Lopes, de 17 anos, aluna do 2o ano. "Qualquer pessoa pode chegar e falar, propor algo".

Escola de portas abertas 

Nesse levantamento, logo saltou à vista a demanda dos alunos por estar na escola nos outros turnos, fora dos seus horários de aula. "A comunidade é pequena, só tem um mercado, uma igreja, uma praça. Eles não têm outro lugar para ir, para socializar", diz Eliane.

Brasilien Diamantina Tanzvorführung in einer Schule

Os jovens participam de diversas oficinas, como a de dança afro, com apresentações no ginásio da escola

A escola começou então a abrir aos sábados, com oficinas extracurriculares, como futebol, dança afro, artesanato popular, violão, horta, corte de cabelo e manicure. Ministradas por voluntários da comunidade, as oficinas partiram dos interesses dos próprios jovens. Com o apoio do Procaj, a escola passou a receber também, durante a semana, educadores da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucurí (UFVJM), para tratar de temas como combate à dengue e luta contra o abuso sexual.

A iniciativa aproximou os jovens dos professores e logo começou a render frutos. "Mudou completamente tudo", diz Luana, que entrou para a escola aos 6 anos. "Antes, os alunos eram mais distantes, não ligavam. Hoje, os mais indisciplinados são os que mais participam”, diz ela. Luana sempre morou em fazenda – seus pais são caseiros em uma propriedade na região. Luana nem sempre pode participar das atividades aos sábados, pois nesse dia o transporte escolar não funciona. "Faço o possível para vir." Muito articulada, a jovem foi escolhida para representar a escola em um encontro de jovens do Vale do Jequitinhonha, em outubro.

Outras alunas que fazem esforço para estar sempre na escola são Aline de Jesus da Silva, de 17 anos, e Cristina Aparecida de Paula, de 14 anos. Oriundas de Vargem do Inhaí, uma comunidade quilombola próxima, ambas estão no 9º ano e fazem parte da turma de dança afro, ministrada por Vera Lúcia Santos, de 30 anos, ex-aluna da escola. Atualmente com 11 meninas, o grupo já se apresentou em diversos festivais e eventos, em Inhaí, Diamantina e em localidades próximas. "Sempre digo para elas aproveitarem as oportunidades, na minha época não tinha", conta Vera, que aprendeu a dançar vendo televisão.

Brasilien Diamantina Kunstworkshop mit Kindern in Schule

O projeto integra ainda mais a comunidade e os estudantes

Mais motivados, os alunos passam a render melhor nas disciplinas tradicionais. Dezenas deles foram aprovados no vestibular – a maioria na UFVJM. Quando da visita da reportagem, a direção tinha acabado de receber a notícia de uma aluna que venceu um concurso de redação da região. "Antes, a gente insistia para que prestassem o Enem. Hoje, eles mesmos já vêm perguntar, demonstram interesse", afirma Eliane.

Assuntos relacionados

"As oficinas abrem mais a cabeça deles, eles passam a ter um raciocínio maior", diz o professor de História Vanderson Morette da Silva, 44 anos, que percebeu também uma mudança na desenvoltura dos adolescentes. "Antes tinha aluno que tinha medo de vir falar com professor. Hoje conversa, faz brincadeira", afirma. Nascido e criado em Diamantina, Vanderson se espantou na primeira véspera de feriado que lecionou no distrito. "Em outras escolas, muitos alunos faltam, mas não aqui", diz.

O trabalho feito pela escola foi reconhecido em 2015, quando o projeto foi vencedor nacional prêmio Itaú-Unicef de Educação e Participação. O dinheiro foi usado para investimentos em infraestrutura, como pintura do prédio, troca do alambrado e da caixa d'água, reforma na quadra, além de permitir um reforço na alimentação escolar e excursões educativas com os alunos. "Dá pra começar sem dinheiro? Dá. Mas com o recurso financeiro você dá um salto, consegue realizar muito mais coisas", afirma Eliane.

Apesar das melhoras, nem tudo é perfeito. A questão do acesso, por exemplo, é crítica: com a estrada ruim e as pontes ameaçando cair, é difícil encontrar fornecedores para a merenda escolar, por exemplo. A falta de água também é comum – durante a visita da reportagem, a escola estava funcionando em horário reduzido, pois o distrito estava sem água há dias, por conta de um poço assoreado. Isso não impede que a equipe continue buscando melhores práticas todos os dias, no diálogo com os estudantes e com a comunidade.

Política

Homenagens comoventes à Chapecoense

Dezenas de milhares de pessoas lotaram os estádios Atanasio Girardot, em Medellín, na Colômbia, e Arena Condá, na cidade catarinense de Chapecó, para homenagear os 71 mortos na tragédia com o voo da Chapecoense, na véspera. As cerimônias se realizaram no mesmo horário em que ocorreria o primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana de 2016, contra o clube colombiano Atlético Nacional. (30/11)

Política

Mundo do esporte em luto

A queda de um avião que transportava o time da Chapecoense deixou 71 mortos, entre jogadores, equipe técnica e jornalistas. A aeronave caiu numa região montanhosa nas proximidades de Medellín, na Colômbia. Seis sobreviveram. Autoridades investigam uma possível falha elétrica, mas a causa não foi inicialmente confirmada. A tragédia aérea é a maior envolvendo um time de futebol da história. (29/11)

Política

Papa se encontra com Stephen Hawking

O físico Stephen Hawking, um ateu declarado, foi ao Vaticano para participar de um evento de quatro dias que tem como objetivo discutir ciência e sustentabilidade. Durante o simpósio, o cientista se encontrou com Papa Francisco, que concedeu uma benção ao britânico e lhe agradeceu pela colaboração constante com a Pontifícia Academia de Ciências. (28/11)

Política

Fillon é o candidato conservador

O ex-primeiro-ministro François Fillon, de 62 anos, venceu as prévias que definiam o candidato da centro-direita francesa na eleição presidencial de 2017. Fillon obteve cerca de 67% dos votos, contra cerca de 33% do seu rival no segundo turno, o ex-primeiro-ministro e atual prefeito de Bordeaux, Alain Juppé. Pesquisas indicam que Fillon tem boas chances de vencer a eleição de 2017. (27/11)

Política

Morre Fidel Castro

O histórico líder cubano Fidel Castro morreu aos 90 anos, informou seu irmão, o presidente Raúl Castro, num discurso transmitido pela televisão. O presidente acrescentou que o corpo de Fidel será cremado, segundo sua vontade expressa. Como cabeça da Revolução Cubana, Fidel foi uma das personalidades mais carismáticas e controversas do século 20 e era a última grande figura do comunismo. (26/11)

Política

Temer perde seu sexto ministro

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, enviou sua carta de demissão ao presidente Michel Temer, e a exoneração foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. A renúncia ocorre em meio a uma crise política no gabinete de Temer, depois que o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, acusou Geddel de tê-lo pressionado para atender a um interesse pessoal. (25/11)

Política

Novo acordo de paz na Colômbia

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e o chefe máximo das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido como Timochenko, assinaram em Bogotá o novo acordo de paz para encerrar 52 anos de um conflito armado que deixou ao menos 220 mil mortos. O texto, que não tem o apoio da oposição, passará agora para o Congresso para ser aprovado e entrar em vigor. O governo descartou um novo plebiscito. (24/11)

Política

Forças iraquianas isolam EI em Mossul

Forças do Iraque afirmaram ter bloqueado a última rota de abastecimento do grupo extremista "Estado Islâmico" (EI) em direção a Mossul, fechando o cerco na segunda maior cidade iraquiana. A informação foi confirmada por fontes peshmergas, que junto com outras tropas se aproximam da localidade, sitiada pelo EI há dois anos. A ofensiva iraquiana para retomar Mossul teve início em outubro. (23/11)

Política

Obama entrega Medalhas da Liberdade

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, realizou na Casa Branca sua última cerimônia de entrega da Medalha da Liberdade, maior distinção civil no país, homenageando 21 artistas, esportistas e cientistas. Entre eles estiveram os atores Tom Hanks e Robert De Niro, os cantores Bruce Springsteen e Diana Ross, a lenda do basquete Michael Jordan e o casal Melinda e Bill Gates (foto). (22/11)

Política

Novo forte terremoto no Japão

Um poderoso terremoto voltou a atingir a região de Fukushima, no nordeste japonês, provocando uma série de pequenos tsunamis e forçando a evacuação da população. No porto de Sendai, em Miyagi, as ondas chegaram a 1,4 metro de altura. A Agência Meteorológica do Japão (JMA) estimou a magnitude do tremor em 7,4 na escala Richter. Não houve inicialmente registros de vítimas. (21/11)

Política

Soldados iraquianos combatem EI em Mossul

Tropas do Iraque enfrentam forte resistência de militantes do "Estado Islâmico" (EI), ao tentarem avançar nos setores mais a leste de Mossul, Os soldados retomaram os distritos de Muharabeen e Ulama, após libertarem a vizinhança adjacente de Tahrir. Grossas colunas de fumaça negra foram vistas saindo das duas áreas, enquanto dezenas de civis fugiam para setores controlados pelo governo. (18/11)

Política

Alemanha compra casa de Thomas Mann

A Alemanha comprou a casa onde o escritor Thomas Mann morou em Los Angeles, durante o seu exílio nos anos do regime nazista, anunciou o Ministério alemão do Exterior. Na casa no oeste da cidade, Mann completou algumas obras como "Doutor Fausto". Ele viveu na propriedade entre 1941 e 1952 com a esposa e a filha. A casa será transformada em espaço para intercâmbio cultural. (18/11)

Política

Prisão de Sérgio Cabral

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi preso num desmembramento da Operação Lava Jato. O peemedebista é suspeito de envolvimento no desvio de recursos públicos federais em obras realizadas pelo governo estadual. O prejuízo é estimado em mais de 220 milhões de reais. (17/11)

Política

Obama em Berlim

O presidente americano, Barack Obama, desembarcou em Berlim, onde se encontrará com a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e outros líderes europeus, nos próximos dois dias. Obama foi recebido com honras militares por representantes do governo alemão. Esta é a sétima visita do líder à Alemanha e a última viagem oficial de Obama à Europa antes de deixar o cargo. (16/11)

Política

Megaoperação na Alemanha

A polícia alemã deflagrou buscas em cerca de 200 casas e escritórios suspeitos de servirem de apoio para o "Estado Islâmico" (EI). A operação teve foco no grupo radical salafista "A Religião Verdadeira”, que foi declarado ilegal no país, e ocorreu em mais de dez estados. Grupo é acusado de recrutar combatentes para os jihadistas. (15/11)

Política

Ano mais quente já registrado

O ano de 2016 será "muito provavelmente" o mais quente de que se tem registro, alertou a Organização Meteorológica Mundial (OMM). Segundo a agência de ONU, as temperaturas médias deste ano ficarão 1,2 grau Celsius acima dos níveis pré-Revolução Industrial e 0,88 grau acima do período 1961-1990. (14/11)

Política

Lewis Hamilton vence em Interlagos

O piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, e adiou a decisão do título para a última prova do Mundial, bastando ao alemão Nico Rosberg um terceiro lugar para ser campeão. Rosberg, também da Mercedes e que persegue o primeiro título mundial, foi segundo no circuito de Interlagos. Devido à forte chuva, a corrida foi marcada por acidentes. (13/11)

Política

Manifestação contra Erdogan em Colônia

Segundo dados da polícia, por volta de 25 mil pessoas protestaram na metrópole renana contra o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan. Na manifestação sob o lema "Pela democracia, paz e liberdade" participaram principalmente alevitas e curdos. À margem dos protestos, houve confrontos entre policiais e manifestantes. (12/11)

Política

Morre Leonard Cohen

O cantor e compositor canadense Leonard Cohen morreu aos 82 anos. Conhecido por intensas letras, com temas que vão de amor e ódio a espiritualidade e depressão, Cohen tinha uma voz profunda, que era acompanhada por marcantes padrões de guitarra. Autor da famosa canção "Hallelujah", ele iniciou a carreira nos anos 1960 e lançou em outubro seu 14° e último álbum, "You want it darker". (11/11)

Política

Primeiro encontro entre Obama e Trump

Dois dias após a eleição presidencial, o presidente americano, Barack Obama, se reuniu pela primeira vez com seu sucessor no cargo, Donald Trump, para transição de governo. Democrata e republicano deixaram de lado diferenças e debateram política externa e interna. Atual líder classificou reunião como excelente e abrangente. Magnata afirmou que encontro foi uma grande honra. (10/11)

Política

Donald Trump é eleito presidente dos EUA

Em um resultado que surpreendeu o mundo e contrariou numerosas pesquisas de intenção de voto, Donald Trump superou Hillary Clinton em estados-chave e assegurou a vitória na eleição presidencial americana. Em seu discurso de vitória, ele defendeu a reconciliação e unidade nacional, após uma campanha marcada por ofensas e acusações que dividiu como poucas vezes os Estados Unidos. (09/11)

Política

Eleições nos EUA

Os americanos foram às urnas escolher seu próximo presidente, após uma das campanhas eleitorais mais controversas e polarizadas das últimas décadas. A disputa entre o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton foi acirrada. As últimas pesquisas de opinião apontaram para uma vitória, embora apertada, de Hillary. (08/11)

Política

Temer convocado como testemunha de Cunha

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações em primeira instância da Operação Lava Jato, acatou o pedido dos advogados do ex-deputado Eduardo Cunha para que o presidente Michel Temer e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sejam testemunhas de defesa no processo. Temer poderá optar por testemunhar em audiência ou responder às questões do tribunal por escrito. (07/11)

Política

FBI mantém conclusão sobre Hillary

Após a análise de novos e-mails do tempo em que a candidata democrata à presidência, Hillary Clinton, era secretária de Estado, o FBI manteve a decisão de julho passado de que um processo contra ela não é justificado. A revelação de que novos e-mails estavam sendo investigados fez Hillary perder pontos nas pesquisas na reta final da corrida eleitoral. (06/11)

Política

Polícia age contra manifestantes na Turquia

Em Istambul, a polícia usou gás lacrimogêneo, jatos d'água e balas de borracha contra participantes de uma manifestação em solidariedade à redação do jornal opositor "Cumhuriyet". Um tribunal ordenou a prisão do editor-chefe, Murat Sabuncu, e de mais oito funcionários da publicação. No protesto, muitos manifestantes chamaram o Estado de "fascista" e gritaram: "Não vamos nos calar." (05/11)

Política

Acordo de Paris entra em vigor

Entra oficialmente em vigor o acordo climático de Paris, elevando a pressão para que os 195 países signatários comecem a executar os planos de redução das emissões de gases do efeito estufa. Até o início de novembro, 94 países haviam ratificado o acordo da ONU, incluindo os maiores poluidores EUA, China e União Europeia, preenchendo os requisitos básicos para a entrada em vigor do pacto. (04/11)

Política

Corte exige aprovação parlamentar para Brexit

A Suprema Corte do Reino Unido decidiu que o governo britânico necessitará de aprovação parlamentar para iniciar o processo da saída do país da União Europeia (UE). A decisão agrava a incerteza política em torno do chamado Brexit. O governo da primeira-ministra Theresa May tem o direito de recorrer da decisão, o que poderá ser feito entre os dias 5 e 8 de dezembro. (03/11)

Política

Erdogan, "inimigo da liberdade de imprensa"

A organização Repórteres sem Fronteiras listou o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, como "inimigo da liberdade de imprensa" pelo tratamento dado aos jornalistas em seu país, após a prisão de mais de 200 profissionais e o fechamento de mais de 120 órgãos de imprensa. A lista inclui outros 34 nomes, como os presidentes da Venezuela, Nicolás Maduro, e da Rússia, Vladimir Putin. (02/11)

Política

Tropas iraquianas chegam a Mossul

Forças do governo do Iraque entraram na segunda cidade mais importante do país, bastião do "Estado Islâmico" (EI). Duas semanas após início de operação para recuperar a localidade das mãos dos jihadistas, chefe das forças antiterroristas do Iraque, Abdelgani al-Asadi, afirma que tropas libertaram parte de Kukyeli, distrito considerado uma porta para Mossul, e cercaram o bairro.

Conteúdo relacionado

NOTÍCIAS | 18.11.2016

As principais notícias do dia