Parlamento da Austrália aprova lei sobre casamento gay | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 07.12.2017

Mundo

Parlamento da Austrália aprova lei sobre casamento gay

Com a decisão, Câmara Baixa encerra último trâmite legislativo para que este tipo de união seja realizada no país, que passa a ser o 25º do mundo a legalizar o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo.

Australien das Parlament gibt grünes Licht für Homoehe (Reuters/AAP/L. Coch)

Parlamentares comemoram aprovação do projeto na Câmara Baixa australiana

O Parlamento da Austrália aprovou nesta quinta-feira (07/12) o projeto de lei que legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A reforma, que precisa agora apenas da ratificação protocolar do governador-geral, Peter Cosgrove, deverá entrar em vigor no próximo sábado.

Ao rejeitar todas as emendas ao projeto aprovado na semana passada no Senado, a Câmara Baixa deu sinal verde à proposta do senador liberal Dean Smith e encerrou o último trâmite legislativo para que o casamento gay possa ser realizado no país.

A iniciativa, apresentada após a realização de um referendo não vinculativo que deu um resultado favorável à união homossexual, modificará a Lei de Casamentos de 1961 e fará da Austrália a 25ª nação que legaliza o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo.

Assistir ao vídeo 00:58

Deputado australiano pede namorado em casamento durante sessão parlamentar

"Que dia, que dia para o amor, a igualdade e o respeito. A Austrália fez isso”, afirmou o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull. "Todos os australianos tiveram voz e eles disseram que [o casamento gay] é justo."

O líder da oposição, Bill Shorten, também se manifestou, ressaltando que "a Austrália do futuro começa com o que for feito hoje”.

A lei recebeu o apoio de uma esmagadora maioria, uma vez que apenas quatro legisladores votaram contra. A aprovação foi recebida entre aplausos e abraços no Parlamento, e foi cantada a famosa música I am Australian: "We are one, but we are many; And from all the lands on earth we come; We'll share a dream and sing with one voice; ‘I am, you are, we are Australian'.” ("Nós somos um, mas somos muitos; E de todos os cantos do mundo nós viemos; Compartilhamos um sonho e cantamos com uma voz; ‘Eu sou, você é, nós somos australianos'.”)

Vários parlamentares tinham lenços, bandeiras, gravatas ou meias com as cores do arco-íris, que representam à comunidade LGBTIQ (Lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, intersexuais e queers). Nos arredores do Parlamento em Camberra, uma multidão de ativistas esperava para celebrar a esperada decisão.

Em comunicado emitido após a votação e divulgado pela emissora local "ABC”, o procurador-geral da Austrália, George Brandis, disse que "a reforma histórica entrará em vigor no sábado, dia 9 de dezembro de 2017".

IP/efe/lusa/afp

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados

Albanian Shqip

Amharic አማርኛ

Arabic العربية

Bengali বাংলা

Bosnian B/H/S

Bulgarian Български

Chinese (Simplified) 简

Chinese (Traditional) 繁

Croatian Hrvatski

Dari دری

English English

French Français

German Deutsch

Greek Ελληνικά

Hausa Hausa

Hindi हिन्दी

Indonesian Bahasa Indonesia

Kiswahili Kiswahili

Macedonian Македонски

Pashto پښتو

Persian فارسی

Polish Polski

Portuguese Português para África

Portuguese Português do Brasil

Romanian Română

Russian Русский

Serbian Српски/Srpski

Spanish Español

Turkish Türkçe

Ukrainian Українська

Urdu اردو