Angola: 15 assembleias só votam no sábado

Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola diz que mau tempo e avaria de meios aéreos impediram a votação em quinze assembleias de voto nas províncias de Moxico, Lunda Norte e Benguela.

Cerca de 1.300 eleitores de 15 assembleias de voto nas províncias de Moxico, Lunda Norte e Benguela só votarão no sábado para as eleições gerais angolanas, anunciou a Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

O mau tempo e a avaria de meios aéreos impediram a organização dessas assembleias de voto, segundo a porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, citada pela agência de notícias Lusa. Os delegados de lista já terão sido notificados para a realização da votação nas localidades em causa no sábado, 26 de agosto.

A responsável sublinhou, no entanto, em declarações à imprensa durante a madrugada que a impossibilidade de votação nesses locais não impedirá a divulgação de resultados provisórios das eleições gerais ainda durante o dia de quinta-feira, assim que a CNE tiver em sua posse as atas sínteses provenientes das diversas assembleias de voto.

Antes da divulgação dos resultados, o secretário do Bureau Político do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) para as questões políticas e eleitorais, João Martins, já anunciou que a vitória do partido no escrutínio de quarta-feira (23.08) é "inequívoca, praticamente incontornável".

"A vitória do MPLA é inequívoca, praticamente incontornável e ela está-se a consolidar em termos numéricos e acreditamos que nas próximas horas já podemos começar a anunciar os números que são ansiados pelos cidadãos", afirmou Martins.

Angola vota: Eleições em imagens

João Lourenço, o sucessor

João Lourenço é o cabeça-de-lista do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), no poder há mais de quatro décadas. Tinha acabado de votar e mostrou o indicador direito marcado com tinta azul quando se ouviu um apelo para que levantasse quatro dedos - o sinal da posição do partido no boletim de voto. Lourenço recusou o pedido.

Angola vota: Eleições em imagens

Dia histórico

23 de agosto de 2017 já é um dia histórico para a República de Angola. Os mais de nove milhões de angolanos inscritos começaram cedo a escolher o sucessor do atual líder do país, José Eduardo dos Santos, que está no poder desde 1979. O próximo Presidente de Angola é o cabeça-de-lista do partido mais votado.

Angola vota: Eleições em imagens

Eleitores prontos

Já por volta das 7 horas da manhã, os eleitores angolanos faziam fila para votar. Em Luanda, o ambiente das assembleias de voto era tranquilo. Entretanto, cidadãos disseram ter dificuldades em localizar as suas assembleias de voto.

Angola vota: Eleições em imagens

Eleitores do Huambo

Idalina Salomé, de 26 anos, votou pela primeira vez e apelou aos eleitores que ainda não votaram para exercerem o seu direito de cidadania. Na cidade do Huambo, o correspondente da DW, José Adalberto, diz que os munícipes têm afluído em massa às urnas.

Angola vota: Eleições em imagens

Quartas eleições

Essas são as quartas eleições já realizadas e as segundas nos moldes atuais, com a eleição direta do Parlamento e indireta do Presidente da República. As eleições estão a ser vigiadas por mais de 100 mil agentes de segurança e foi decretada tolerância de ponto em todo o país.

Angola vota: Eleições em imagens

Adeus José Eduardo dos Santos

O Presidente cessante, José Eduardo dos Santos, líder do MPLA, partido no poder desde a independência do país, em 1975, votou por volta das 9 horas da manhã na Escola Primária de São José de Clunny, no centro de Luanda. Depois de cerca de quatro décadas, deixará o poder oficialmente após as eleições desta quarta-feira.

Angola vota: Eleições em imagens

Samakuva vota no Talatona

O candidato da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), o principal partido da oposição, votou na Universidade Óscar Ribas, no município de Talatona, na zona sul de Luanda, onde apelou ao voto do angolanos neste importante dia para a história do país. Isaías Samakuva criticou o processo eleitoral por alegadas "irregularidades".

Angola vota: Eleições em imagens

Abel Chivukuvuku

Depois de votar, o cabeça-de-lista da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), Abel Chivukuvuku, pediu às instituições que tutelam o ato eleitoral para que "cumpram com o seu papel"; de modo a que seja possível "festejar um momento que pode ser um novo começo" para Angola.

Angola vota: Eleições em imagens

Observadores internacionais

Miguel Trovoada, ex-chefe de Estado são-tomense, lidera a missão de observação eleitoral da CPLP. Já no início da votação, pela manhã, disse à DW que as eleições transcorriam de forma calma.

Angola vota: Eleições em imagens

O sistema eleitoral angolano

A Constituição do país, aprovada em 2010, prevê a realização de eleições gerais a cada cinco anos. São eleitos 130 deputados pelo círculo nacional e mais cinco deputados pelos círculos eleitorais de cada uma das 18 províncias do país (somando 90). Ao todo, são 220 deputados da Assembleia Nacional. Já o cabeça-de-lista do partido mais votado é automaticamente eleito Presidente da República.