Niassa une-se para apoiar vítimas do ciclone Idai

Na província do Niassa, no norte de Moçambique, cresce a onda de solidariedade com as vítimas de ciclone Idai. Músicos, empresários e sociedade civil estão empenhados em angariar donativos para ajudar o centro do país.

Vários artistas do Niassa juntaram-se para ajudar as vítimas do ciclone Idai, que atingiu o centro de Moçambique há quase um mês. Através da música, querem angariar mais apoios para aliviar o sofrimento dos moçambicanos que perderam quase tudo.

No fim-de-semana, organizaram um espetáculo solidário na capital da província, Lichinga. Para assistirem ao concerto, os espetadores tiveram apenas de contribuir com produtos não perecíveis.

Os artistas prometem realizar eventos semelhantes em toda a província. "Como artistas sentimos que esta é a nossa responsabilidade. É preciso solidarizarmo-nos com os outros", diz Feliciano dos Santos, que lidera a banda Massukos.

"Movimento não deve parar"

O movimento solidário não pode parar, porque a região afetada pelo ciclone continua a precisar de ajuda, sobretudo para a reconstrução, nomeadamente da cidade da Beira, "que vai levar anos para recuperar", sublinha Feliciano dos Santos.

Ao vivo agora
02:25 min
MEDIATECA | 10.04.2019

Niassa une-se para apoiar vítimas do ciclone Idai

"Este movimento não deve parar agora. Um parceiro deu-nos 2.000 dólares e vamos comprar produtos alimentares que podemos mandar para Sofala", revela ainda o músico.

Na mesma onda solidária, saíram no passado sábado (06.04) de Lichinga para o centro do país três camiões carregados de postes de energia, fruto de uma doação de uma empresa florestal, para aliviar os encargos da Eletricidade de Moçambique, que tenta repor a rede elétrica nas zonas afetadas.

A governadora do Niassa, Francisca Domingas Tomás, considera que a província está dar uma resposta positiva à causa e elogia "a adesão das populações, dos desportistas, dos músicos e da sociedade civil e de todas as organizações que estão a empenhar-se na mobilização de recursos para minimizar o sofrimento das comunidades devido o ciclone e às enxurradas."

Francisca Domingas Tomás apela ainda para que este movimento continue: "Porque os nossos concidadãos perderam tudo, não têm roupa, nem casas, não têm nada para poderem sobreviver e dependem dessa solidariedade."

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Cruz Vermelha Portuguesa: Recolhe vários donativos

Em todas as suas plataformas a Cruz Vermelha tem apelado à doação de dinheiro. No dia 1 de abril já tinham conseguido angariar 1,2 milhões de euros, ainda com outros donativos em espera. Estes contributos vieram principalmente dos fundos de emergência dos principais bancos portugueses como a Caixa Geral de Depósitos, o BPI, o Millennium BCP, entre outros.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Embaixada de Israel em Portugal: Apoio à Caritas

A Embaixada de Israel em Portugal transferiu 50 mil euros para a Caritas Portugal. A recolha de donativos foi feita em conjunto com a Comunidade Judaica de Portugal. O embaixador de Israel em Portugal, Raphael Gamzou, disse ao presidente da Cáritas Portugal, Eugénio Fonseca, que, “apesar dos desafios que o seu país atravessa, não se pode desviar nunca do imperativo de ser solidário com os outros”.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Benfica e Sporting em jogo solidário

Rivalidade entre Benfica e Sporting, serviu de mote para realizar um jogo solidário no estádio do Restelo (30.03.) entre as duas equipas femininas dos dois clubes. Só a bilheteira conseguiu angariar 38 mil euros. No intervalo os patrocinadores dos dois clubes doaram 5 mil euros à Cruz Vermelha Portuguesa. Este foi o jogo de futebol feminino com maior assistência de sempre, com 15 mil espetadores.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Fundação Galp: Empresa apela aos colaboradores para ajudar

A Fundação Galp enviou ajuda para Cruz Vermelha, ao todo foram angariados 150 mil euros em comida e bens de primeira necessidade. Os colaboradores da empresa Portuguesa foram chamados a ajudar também na recolha de alimentos. A Galp está presente em Moçambique há cerca de 60 anos e garantiu o funcionamento dos seus postos nas zonas mais afetadas.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

CTT: Caixas solidárias

Os CTT também lançaram uma campanha em parceria com os Correios de Moçambique. Qualquer pessoa em Portugal podia dirigir-se a partir do dia 25 de março a qualquer loja dos CTT para levar uma caixa e posteriormente entregar com roupa. A campanha teve um enorme sucesso e as 200 mil caixas disponíveis esgotaram logo nos primeiros dias.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Oikos: Ajuda alimentar

O principal objetivo da Oikos é distribuir alimentos. Durante 3 meses a Oikos estará nos distritos de Dondo e Nhamatanda (Sofala) a distribuir alimentos em centros de acolhimento e pretende que esta ajuda chegue a 79 mil pessoas. Além deste esforço no terreno a Oikos tem ainda uma conta aberta para receber os donativos.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Mão dada a Moçambique: Concerto solidário

O concerto solidário “Mão dada a Moçambique” promovido pela cantora moçambicana Selma Uamusse, que decorreu no dia 2 de abril no Capitólio em Lisboa, conseguiu angariar cerca de 300 mil euros. O concerto decorreu durante quatro horas, contou com mais de 40 artistas, como Salvador Sobral, Ana Moura ou Dino Santiago, e foi transmitido pela RTP em direto.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Benfica: Recolha de alimentos

O Benfica promoveu uma recolha de alimentos enlatados e angariou cerca de 138 toneladas. Entre os dias 27 e 31 de março, qualquer adepto do Benfica (e dos outros clubes) podia entregar comida enlatada no Estádio da Luz, em Lisboa, ou nas filiais do clube espalhadas por todo o país.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Sociedade Francisco Manuel dos Santos: freta avião com ajuda

A Sociedade Francisco Manuel dos Santos dona de um dos maiores grupos de retalho em Portugal, o Pingo Doce, fretou um avião com cerca de 33 toneladas de bens médicos, roupa e alimentos para ajudar a operação da Cruz Vermelha Portuguesa nos subúrbios da cidade da Beira. Toda a gestão dos bens doados ficará à responsabilidade da Cruz Vermelha que tem um Posto Médico Avançado nesta cidade.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Fundacão Inatel: Estreia solidária

O Teatro da Trindade Inatel em Lisboa vai estrear no próximo dia 17 de abril a peça “Romeu e Julieta” encenado por João Mota. Toda a bilheteira do dia da estreia reverterá a favor do Hospital Geral de Machava em Moçambique. Cada bilhete terá um preço único de 18 euros. Esta é uma ação conjunta da Fundação Inatel, o Teatro da Trindade e o Teatro da Comuna.

Ciclone Idai: solidariedade portuguesa chega a Moçambique

Liga Portuguesa de Surf: Surfistas solidários

Durante a segunda etapa da Liga Portuguesa de Surf que decorreu na Figueira da Foz entre os dias 29 e 31 de março foram recolhidos 266 kg de roupa, 195 kg de águas e 44 kg de alimentos. Os surfistas aderiram em massa ao apelo feito pela liga de surf, que vai entregar estes donativos à Cruz Vermelha Portuguesa.