Paris e o mundo aos pés de Modric, Hegerberg e Mbappé

Desporto

A noite mágica de Modric, Hegerberg e Mbappé

Luka Modric (croata do Real Madrid, 33 anos, Bola de Ouro 2018), Ada Hegerberg (norueguesa do Olympique Lyon, 23 anos, Bola de Ouro feminina), Kylian Mbappé (francês do Paris Saint-Germain, 19 anos, prémio Revelação de 2018). Um trio de luxo em Paris, simbolizando o presente e o futuro do futebol. A eleição da "France Football" continua prestigiada e ambicionada por todos os profissionais.

Desporto

O ano de sonho de Modric

Para o croata, 2018 não podia ter corrido melhor. Tricampeão europeu de clubes com o Real Madrid, vice-campeão mundial com a sua seleção, melhor jogador da fase final do Mundial, melhor jogador da Champions League, prémio "The Best" da FIFA e, para colorário lógico, a Bola de Ouro da France Football. O primeiro lugar no alinhamento da revista francesa eleva Modric ao topo do planeta futebol.

Desporto

Hegerberg, a estrela polar

Tem apenas 23 anos, mas é já uma das maiores figuras do "planeta futebol". Ada Hegerberg joga em França há cinco anos, mas, antes de representar o Olympique Lyon, passou um ano na Alemanha, com a camisola do Turbine Potsdam. A avançada, em seis anos, jogou 66 vezes pela Noruega, tendo marcado 38 golos. Recebe a Bola de Ouro com os olhos postos no "Mundial" feminino, em França, daqui a meio ano.

Desporto

Ronaldo: golos sim, seleção nem tanto...

A carreira aquém do esperado da seleção portuguesa no Mundial contribuiu para que Cristiano Ronaldo não conseguisse a sua sexta Bola de Ouro. O português esteve em grande no Real Madrid, vencendo a Champions League e batendo recordes como goleador, e continuou em pleno com a camisola da Juventus. Mas, em ano de Mundial, a ausência de Portugal dos quatro primeiros na Rússia terá sido decisiva.

Desporto

Griezmann sobe a escada devagarinho

Antoine Griezmann, na terceira posição da Bola de Ouro, foi campeão do Mundo com a seleção de França, e apenas esse facto chegaria para o colocar entre os mais cotados de 2018. Mas ganhou também uma competição europeia de clubes (a Liga Europa, com o Atlético de Madrid). O avançado francês vem assumindo crescente importância no clube e na equipa nacional, e quer voar ainda mais alto.

Desporto

Mbappé, o "dourado" do futuro?

É um prodígio e promete fazer furor durante largos anos no "planeta futebol": Kylian Mbappé, o jovem gaulês que ganhou o prémio revelação (atribuído pela primeia vez pela "France Football"), deixa claro que, terminado o reinado de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, caber-lhe-á um papel determinante entre os melhores do jogo. Para já, e não é nada pouco, é campeão francês e campeão do Mundo.

Desporto

Messi, um ano na penumbra

Será talvez o derrotado do ano, mas, em boa verdade, era previsível que Lionel Messi fosse relegado para segundo plano em 2018. O astro argentino, que já ganhou o troféu por cinco vezes, diluiu-se no cinzentismo da sua equipa nacional durante o Mundial, e, apesar do título espanhol conquistado com o Barcelona, foi prematuramente afastado da Champions League. Demasiado pouco para os seus hábitos.

Desporto

Salah, o "faraó" promissor

Na Roma tinha já evidenciado a sua enorme qualidade, mas foi no Liverpool que "explodiu". Exibições convincentes e decisivas ao serviço dos "reds" levaram-no aos degraus mais altos da notoriedade, sendo hoje figura imprescindível na equipa de Jürgen Klopp. Quanto à seleção do Egito, ficou aquém do esperado e Mohamed Salah não fugiu à regra. Promete ainda muito, o "faraó" de Anfield.

Desporto

Varane: forte, seguro e a progredir

Raphaël Varane tem vindo a construir uma carreira segura. Trata-se de um valor incontornável do Real Madrid, titular dos "merengues" e campeão do mundo pela França. Aos 25 anos, este "Beckenbauer dos tempos modernos" soma minutos de jogo e sucessos no palmarés. Não surpreende a inclusão do jovem nascido em Lille na lista dos melhores do mundo em 2018.

Desporto

Hazard ainda espera a "explosão"?

Na nova geração belga que tão boa conta de si deu no Mundial da Rússia, Eden Hazard sobressai. O seu futebol ofensivo, em progressão, de bola colada ao pé e olhos na baliza adversária fazem dele um dos melhores avançados do mundo. Titular no Chelsea, talvez ainda possa, apesar de já ter 27 anos, chegar um pouco mais longe nesta escala, talvez dependendo do que a Bélgica possa fazer no Euro 2020.

Desporto

De Bruyne, outro valor seguro

Também joga na Premier League, também é um dos esteios da seleção do seu país: Kevin de Bruyne surge na nona posição da eleição da "France Football", um prémio para o seu bom ano, como campeão inglês com o Manchester City e titular entre os belgas terceiros classificados no Campeonato do Mundo. Com 27 anos, de Bruyne é garantia de sucessos nas equipas que representa.

Desporto

Kane, o mundo à sua espera

Fecha o "top ten" da lista da Bola de Ouro de 2018, mas, nos próximos anos, pode surgir bem mais à frente. Harry Kane, com apenas 25 anos, é o melhor ponta-de-lança britânico da sua geração. O jogador do Tottenham comandou a seleção ao quarto posto na Rússia, e foi fundamental para o apuramento de Inglaterra para a "final four" da Liga das Nações, em junho de 2019. Ainda vai dar muito que falar!

O croata Luka Modric, do Real Madrid, juntou a Bola de Ouro ao prémio "The Best", coroando um ano em pleno. Ada Hegerberg, do Lyon, e Mbappé, do PSG, asseguram a qualidade do futuro do futebol.

Mais na Mediateca

9 Fotos
MEDIATECA | 23.11.2018

O ano do croata?

01:50 min
MEDIATECA | 23.11.2017

Bundesliga