Egito

Após três décadas de ditadura, revolução iniciada na Praça Tahrir redefiniu as histórias do país e da região.

Em janeiro de 2011, o Egito foi o segundo país protagonista da "Primavera Árabe", apenas um mês após a eclosão do movimento na Tunísia. Jovens ativistas e desempregados manifestaram no centro do Cairo o seu descontentamento com o regime corrupto e repressivo, logo sendo apoiados por grande parte da população. Hoje, país oscila entre fundamentalismos e o anseio por paz social.

1 | 31