RADAR: cineastas brasileiros falam sobre seus filmes na Berlinale

Ao vivo agora
08:43 min
[Vídeo] Doze produções representaram o cinema brasileiro na edição 2019 da Berlinale. Entre elas, "Greta", "Divino Amor", Chão" e "Estou me guardando para quando o Carnaval chegar".

Da mostra principal, com Marighella, de Wagner Moura, à Generation 14plus, com o premiado Espero tua (re)volta, de Eliza Capai, o cinema nacional esteve representado nas mais diversas seções do Festival Internacional de Cinema de Berlim.

Exibido na Panorama, a segunda mostra mais prestigiada do festival, Divino Amor, de Gabriel Mascaro, projeta o Brasil de 2027. Com uma população de maioria evangélica, a festa mais importante do país já não é mais o Carnaval, e sim a festa do "Amor supremo". 

Também selecionado para a Panorama,  Greta, de Armando Praça, é um filme sobre solidão. Marco Nanini interpreta um enfermeiro gay que idolatra a atriz sueca greta Garbo.

Estou me guardando para quando o Carnaval chegar, de Marcelo Gomes, foi exibido na Panorama Dokumente. O longa é um documentário sobre a cidade pernambucana de Toritama, considerada a capital do jeans. O evento mais aguardado pelos trabalhadores locais é o Carnaval, quando conseguem uma pausa do trabalho têxtil. 

Chão, documentário de Camila freitas, foi apresentado na mostra Forum. O longa acompanha o cotidiano do MST e a luta nos tribunais pela reforma agrária.  
 

Siga-nos